Princípios transversais

O projeto SPIN UP, desde a sua fase de criação até a implementação atual, visa que as suas ações garantam o cumprimento dos princípios horizontais e as políticas comunitárias em matéria de igualdade de oportunidades e não discriminação e igualdade entre mulheres e homens, incluídas no Regulamento (UE) n.º 1303/2013 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 17 de dezembro de 2013. Concretamente, no seu artigo 7, estabelece-se que “os Estados-Membros e a Comissão tomam as medidas adequa­das para evitar discriminações em razão do sexo, raça ou ori­gem étnica, religião ou crença, deficiência, idade ou orientação sexual durante a elaboração e a execução dos programas”.

A seguir são apresentadas as medidas adotadas em cada um dos princípios horizontais e que contribuem para um crescimento inteligente, integrador e sustentável, respeitando a Estratégia Europa 2020.

Igualdade entre homens e mulheres

As entidades participantes no projeto têm uma ampla experiência na criação de empresas inovadoras na União Europeia, empresas procedentes da investigação e do conhecimento.

O projeto inclui a perspetiva de género de forma transversal graças ao apoio explícito do programa WomanEmprende da USC, no qual colabora ativamente Uninova. Este programa visa incrementar a presença da mulher na criação de empresas no âmbito universitário e conseguir resultados de participação das mulheres em função da sua taxa de participação nas aulas das universidades.

Neste sentido, está previsto implementar o projeto desde a perspetiva de género e, para isso, serão utilizadas as ferramentas criadas por Woman Emprende no seu projeto INNOVATIA 8.3. (http://www.womanemprende.org/innovatia) as quais serão adaptadas ao  ao contextos específico de SPIN UP.

Estas ferramentas são principalmente três:

Manual de procedimentos 2.0

Guía Emprende Igual

Guia de boas práticas

Igualdade de oportunidades e não discriminação

A execução das atividades permitirá criar novas oportunidades de emprego em novas áreas, diversificando o tecido económico e incrementando o dinamismo e o desenvolvimento económico e, deste modo, combater a insuficiente diversificação e as debilidades da estrutura empresarial em relação com a transferência de tecnologia e da I&D&i, o qual permitirá reduzir as desigualdades através do emprego e a inovação empresarial.

Os objetivos gerais e específicos também são coerentes com a nova Estratégia Europa 2020 para o crescimento inteligente, sustentável e integrador, em particular, com a 1ª prioridade “Crescimento inteligente: desenvolvimento de uma economia baseada no conhecimento e na inovação” e a 3ª “Crescimento integrador: fomento de uma economia com alto nível de emprego que tenha coesão social e territorial” ao propor um processo de incubação para a inovação e de novas ideias geradoras de emprego, com enfoque na inovação e a tecnologia.